O Nubank está expondo seu CPF – mesmo que você não seja cliente deles

Em outubro do ano passado, o Nubank fez uma publicação de utilidade pública. “Golpes usando o Pix: veja como funcionam e como evitar cair nessa” era o título do texto que alertava para tentativas de fraude que poderiam usar o novo meio de pagamento. O texto dava um exemplo de fraude: usar emails falsos para fazer com que elas digitassem voluntariamente dados sensíveis, como o CPF. Com esses dados, golpistas podem comprar chips de celular no seu nome e até abrir contas bancárias. Ainda faltavam mais de 30 dias para o Pix entrar em funcionamento, e os bancos já estavam se desdobrando para garantir as chaves dos seus clientes. Eles queriam se precaver: conseguir esses dados era justamente a intenção dos golpistas.  Mas o Pix entrou no ar e, agora, é o próprio Nubank que está expondo informações.

Documentos vazados mostram que Abin pediu ao Serpro dados e fotos de todas as CNHs do país

A Abin, Agência Brasileira de Inteligência, quer colocar as mãos em dados e fotografias dos mais de 76 milhões de cidadãos que possuem uma carteira nacional de habilitação, a CNH. O Intercept teve acesso a documentos de pessoas envolvidas na negociação que mostram que a Abin pediu ao Serpro, empresa pública de processamento de dados, um banco de informações colossal. Os dados incluem nomes, filiação, endereços, telefones, dados dos veículos e fotos de todo portador da CNH.

[RESUMO] Programas de monitoramento de aglomerações contra o #COVID19

Projetos de monitoramento de aglomerações para controle do COVID-19: entenda os desenvolvimentos recentes

Como já registrado aqui no Observatório, governos dos estados e o governo federal vêm implementando ou planejando parcerias com empresas para o monitoramento de aglomerações com a finalidade de controle do COVID-19. Como nos últimos dias surgiram de uma só vez várias notícias sobre o tema, resolvemos reuni-las aqui em resumo.

Continuar a ler “[RESUMO] Programas de monitoramento de aglomerações contra o #COVID19”

O GOVERNO QUER PRIVATIZAR SERPRO E DATAPREV – MAS A ÚLTIMA VEZ QUE TENTOU FAZER ISSO DEU ERRADO

“As pessoas acham que estamos falando de um ou outro documento. Não, é tudo. Toda sua vida, todos os seus dados. Toda a vida das pessoas está guardada em dados dentro dessas duas empresas”, me disse Sheyla Lima, presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Empresas de Informática, Processamento de Dados e Tecnologia da Informação de Pernambuco e servidora do Serpro há 36 anos.