Entenda as responsabilidades do DPO na empresa

Com a implementação do Regulamento Geral da Proteção de Dados (GDPR) na Europa e da Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD) no Brasil, as empresas que lidam com dados pessoais e sensíveis precisam se precaver para evitar a exposição e o vazamento dos mesmos. Para tanto, é imprescindível ficar atento às responsabilidades do DPO — Data Protection Officer —, profissional cuja função é garantir que as organizações processem informações pessoais de acordo com as regras estipuladas.

Mais de 700 mil empresas precisam se adequar à lei de proteção de dados

Levantamento feito pelo IBGE indica que mais de 700 mil empresas no país precisam correr para se adequar à nova lei geral de proteção de dados (LGPD). Devido ao vai e vem da lei no Congresso, muitas companhias acreditaram que ela só entraria em vigor a partir do ano que vem. Com a derrubada da MP que adiava a vigência, as empresas já estão em desacordo e podem ser multadas. “As companhias precisam fazer em dias o que deixaram dois anos por fazer”, afirma Paulo Moura, CEO da LGPDNow.

Proteção de dados pessoais: Privacidade versus avanço tecnológico

Proteção de dados pessoais: Privacidade versus avanço tecnológico | Cadernos Adenauer | Anja Czymmeck (ed.) | Rio de Janeiro: Fundação Konrad Adenauer, outubro 2019.

Publicação da Fundação Konrad Adenauer sobre proteção de dados pessoais. Clique no botão abaixo para baixar o livro:

Há risco de vazamento de dados em pagamento do WhatsApp

O WhatsApp anunciou nesta segunda-feira (15) um novo recurso de pagamentos para usuários no Brasil: será possível enviar e receber dinheiro sem taxas e sem sair do aplicativo, com a proteção da plataforma Facebook Pay. Inicialmente, a novidade estará disponível para clientes do Banco do Brasil, Nubank e Sicredi com cartão de crédito ou débito; as transações serão processadas pela Cielo. Em comunicado, o WhatsApp explica que o recurso de pagamentos será liberado de forma gradual a partir de hoje, e estará disponível futuramente para todos os usuários no Brasil. Ou seja, talvez você tenha que esperar um pouco para experimentar.

Falta de autoridade fiscalizadora pode botar em risco pagamento via WhatsApp

Embora a utilização do aplicativo de mensagens seja um avanço para o sistema de meios de pagamento instantâneos, já amplamente utilizados em países asiáticos e em especial pelos chineses, a ausência de vigência da Lei Geral de Proteção de Dados e, especialmente, de uma autoridade fiscalizatória, no caso do Brasil a Agência Nacional de Proteção de Dados, permitirá que dados pessoais de milhões de brasileiros, agora relacionados diretamente às suas preferências de consumo, deixem de ser devidamente protegidos.

Oi vende inteligência de dados para as empresas

O Oi Ads conta com as tecnologias smart message, push notifications, data rewards, SMS, entre outras, além do WiFi, que combinadas com a inteligência de análise de dados de um universo de 35 milhões de pessoas, permite aos clientes corporativos, de todas as verticais de negócio, obter uma análise assertiva para a realização de campanhas, entregando a melhor mensagem e formato para o público-alvo.

Intel compra Moovit e dados de mais de 800 milhões de usuários em 102 países

A Intel comprou a desenvolvedora israelense de aplicativos de transporte Moovit por cerca de 900 milhões de dólares para ajudá-la a criar táxis autônomos que poderão sair às ruas no início de 2022. A Moovit permanecerá independente, enquanto sua tecnologia e os dados coletados de mais de 800 milhões de usuários em 102 países serão integrados à unidade de veículos autônomos da Intel, Mobileye.

PRORROGAÇÃO DA LGPD GERA INCERTEZAS SOBRE OUTRAS OBRIGAÇÕES DA LEI

Os especialistas da Trend Micro também ressaltam que incertezas ainda pairam sobre os pontos que devem ser regulamentados pela Autoridade Nacional de Proteção de Dados (ANPD), entidade pública que será responsável pela aplicação da lei. Quanto antes houver a normatização de questões abertas, como a desnecessidade da contratação do DPO (profissional que será responsável pelas questões referentes à proteção dos dados da organização), boas práticas setoriais ou dos prazos de respostas, mais tempo as empresas terão para se adaptarem com menor custo e interferência no seu dia-a-dia.