[Zoom] Plataforma recebe críticas quanto às suas políticas de privacidade

Via Semanário InternetLab

No dia 30.03.2020, um usuário norte-americano entrou com uma ação coletiva contra o software de videoconferência Zoom por enviar dados ao Facebook. O processo argumenta que o Zoom violou a nova Lei de Proteção de Dados da Califórnia por não obter o consentimento adequado dos usuários sobre a transferência dos dados. A revista digital Motherboard – Vice, já havia realizado denúncia parecida ao analisar o tráfego de rede do aplicativo Zoom para iOS, descobrindo que, quando aberto, o aplicativo enviava informações sobre o dispositivo do usuário, como: modelo, cidade, fuso horário em que estão se conectando e qual operadora de telefone é utilizada. A plataforma, após ser informada sobre a transferência de dados, emitiu um comunicado confirmando a análise e enviou uma atualização para o aplicativo para remover o código responsável por esse processo. Porém, no dia 31.03.2020, foi questionada por reportagem investigativa do portal The Intercept por outro aspecto de seu software: a capacidade de garantir uma criptografia de ponta a ponta em reuniões realizadas por computador. De acordo com o site da Zoom, seu white paper de segurança e interface do usuário no aplicativo esse processo seria garantido, porém o serviço na verdade não suporta criptografia de ponta a ponta para conteúdo de vídeo e áudio.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *